O papa Francisco, chefe da Igreja Católica Romana, se reúniu nesta sexta-feira com o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill (Cirilo).

Eles pediram união entre os dois dos principais ramos do cristianismo desde sua separação, no ano de 1054.

Em uma declaração conjunta, eles também clamaram por proteção para os cristãos no Oriente Médio.

O encontro durou duas horas e ocorreu em uma sala do aeroporto de Havana, em Cuba.

O papa havia feito uma visita ao México e o patriarca concluía uma viagem por Paraguai, Brasil e Cuba.