As contas de luz dos brasileiros terão em maio o acionamento da chamada bandeira tarifária vermelha nível 1, que resultará em custos adicionais para os consumidores, disse a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A informação do regulador confirma projeções feitas por analistas à Reuters em meados de abril, que apontavam para bandeira tarifária vermelha ou amarela no próximo mês devido às chuvas fracas na região das hidrelétricas.

A Aneel disse que o patamar vermelho 1, que gera custo extra de R$ 4,169 a cada 100 kilowatts-hora consumidos, deve-se ao registro em 2020/21 do pior período de chuvas já registrado para o setor elétrico desde 1931, quando começaram os registros.

As bandeiras tarifárias representam cobranças adicionais para os consumidores quando saem do patamar verde para o amarelo, nível em que estavam em abril.

O mecanismo visa arrecadar recursos para custear o acionamento de usinas térmicas e ainda sinalizar aos consumidores momentos de menor oferta de energia no sistema, como forma de incentivar ações de economia.