Para a maioria dos evangélicos é impossível um candidato de esquerda obter apoio do segmento para às eleições de 2022.

Os participantes responderam a seguinte pergunta: “Na sua opinião, existe alguma possibilidade de os evangélicos apoiarem um candidato de esquerda nas eleições 2022?”.

A grande maioria, 66,2% dos participantes, responderam que “é impossível”.

Outros 18,6% consideram que “é possível”, 8,2% disseram que “Talvez, depende” e, por fim, 7% não souberam responder.

Participaram da enquete do portal Gospel Prime no Twitter, 598 pessoas em um intervalo de dois dias.

O resultado mostra a grande aversão que a esquerda enfrenta entre os evangélicos, principalmente por conta de suas ideologias contrárias à Bíblia.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), em 2010, havia 42,3 milhões de evangélicos.

Como a religião está em franco crescimento no Brasil, hoje já seriam mais de 60 milhões de fiéis.