Nesta quarta-feira, 24, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, recuou e desistiu de impor medidas de restrição mais rígidas ao país durante a Páscoa. Em um pronunciamento, ela ainda pediu desculpas à população alemã pela incerteza provocada por seu anúncio.

A ideia era adotar medidas mais rígidas até o dia 18 de abril como forma de frear a disseminação da Covid-19. Entre elas estava um lockdown rígido de 5 dias na Semana Santa, com fechamento de comércios e também de serviços religiosos.

A ideia de uma quarentena na Páscoa foi um erro. Tinha suas razões, mas não poderia ser implementado no curto período de tempo disponível. A culpa é só minha (…) Eu obviamente sei que todo este processo está causando incertezas adicionais. Eu me arrependo profundamente e peço perdão a todos os cidadãos – afirmou Merkel.

A decisão ocorreu após uma reunião por videoconferência entre Angela Merkel e os governadores dos 16 estados da Alemanha.