O fato aconteceu na véspera do Dia da Consciência Negra, o João Alberto Silveira Freitas, morreu após ser agredido em uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre (RS).

Segundo relatos, depois um desentendimento com a caixa do estabelecimento, a vítima foi levada para o estacionamento do hipermercado, onde a agressão levou à morte.

As cenas do espancamento foram gravadas. Os agressores, um segurança e um Policial Militar temporário, foram levados à delegacia e, lá, permanecerem em silêncio. O Carrefour decidiu romper o contrato com a empresa de segurança e fechará a loja.

O vídeo foi classificado como sensível pelo YouTube e possui restrição de idade. A reprodução das imagens foi autorizada pelo UOL.

Há quase um ano, segurança do Carrefour matou um cachorrinho em um das lojas da rede e gerou uma onda de protestos

Imagens divulgadas por ativistas mostram marcas de sangue no chão do hipermercado.

A rede de supermercados Carrefour parece gostar de agredir, seja humanos ou animais, no ano passado foi gerado uma grande polêmica após um segurança do supermercado ter espancado um cachorro na unidade de Osasco da rede, em São Paulo.

A denúncia feita nas redes sociais mostra imagens do animal com as patas traseiras feridas e marcas de sangue no chão da loja. Defensores dos animais e ativistas afirmaram que houve tentativa de envenenamento do animal.

O cachorro chegou a ser socorrido pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) mas não resistiu ao ferimento e morreu. Uma versão de atropelamento chegou a ser levantada, mas logo foi contestada por outros funcionários que teriam testemunhado o ocorrido e dito que o animal teria sido agredido a pauladas.