A governadora Fátima Bezerra (PT) do Estado divulgou o Decreto nº 006/2020  onde flexibilizam as atividades econômicas e sociais, através de etapas, acompanhando a curva de transmissão no Rio Grande do Norte, até aí tudo ok.

São lojas, shoppings, bares, restaurantes, escritórios etc que podem reabrir de acordo com o período determinado pelos gestores em cada etapa.

O que não foi mencionado no decreto foi a abertura de templos religiosos e igrejas para cultos e missas, isso tem levado a representantes da classe evangélica e católicos potiguares a se indignarem com a descriminação por parte do Governo do RN.

Em Porto do Mangue, o vereador e presidente da Câmara Municipal, irmãos Juscelino Gregório, diácono da Igreja Evangélica Assembléia de Deus (maior denominação evangélica-protestante da cidade), se posicionou contra a decisão da governadora Fátima em manter as igrejas fechadas e sem as atividades religiosas.

O presidente da Câmara disse que “…a governadora Fátima não pode interferir nos cultos religiosos.

Publicado por Vereador Juscelino Gregório em Domingo, 5 de julho de 2020