Analistas do mercado consultados pelo Banco Central estimam que a Selic, taxa básica de juros determinada pelo Copom (Comitê de Política Monetária), fique em 2% neste ano, segundo o relatório Boletim Focus (Eis a íntegra –  316KB) divulgado no início desta semana.

Para 2021, as estimativas são de uma taxa de 3%, mesma das últimas 2 semanas.

A previsão para a retração PIB (Produto Interno Bruto) em 2020 é de 6,54%, acima da expectativa da semana passada, que era de 6,50%. A expectativa de crescimento para o ano que vem se manteve em 3,50%.

Eis outras previsões do relatório:

  • Inflação – o IPCA, índice do IBGE que mede a variação de preços, deve ficar em 1,63% em 2020, de acordo com o relatório. Na semana anterior, a previsão era de 1,61%;
  • Dólar – deve ficar em R$ 5,20, de acordo com analistas.