Negócio

Regras para o MEI podem mudar, inadimplência aumentou nos últimos anos

0

O aumento da inadimplência no programa Microempreendedor Individual (MEI) tem preocupado a equipe econômica, que não descarta mudanças nas regras do sistema na nova reforma da Previdência.

Tem muito MEI que não está contribuindo e o número é alto. Estamos discutindo há algum tempo sobre o que fazer. A ideia, de repente, é fazer como se faz com o autônomo, em que a contribuição é obrigatória mas, a falta de contribuição não gera dívida, só não conta como tempo de contribuição para aposentadoria”, adiantou ao Correio o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim. “Talvez, esse seja um caminho para o MEI”, destacou.

A figura do MEI foi criada no m de 2008 como uma política pública para a formalização e a inclusão previdenciária de trabalhadores por conta própria com renda anual até R$ 81 mil. Apesar de o valor mensal da contribuição ser baixo, de R$ 50, quase metade dos empreendedores cadastrados estão com mensalidades em aberto.

Em dezembro de 2018, conforme dados da Receita Federal, a taxa de inadimplentes ficou em 45,6%, acima dos 42,1% registrados em janeiro. Os estados de Amazonas, Amapá e Roraima destacaram-se com os percentuais mais elevados, de 65,65%, 65,19% e 60,39%, respectivamente.

Publicidade:

Petrobras lucra R$25,8 bi em 2018, tem 1º resultado positivo desde 2013

0

A Petrobras registrou em 2018 lucro líquido de 25,8 bilhões de reais, após quatro anos consecutivos de prejuízos, informou a petroleira nesta quarta-feira, mas ainda há “muito a fazer e muitos desafios a superar”, na avaliação do presidente, Roberto Castello Branco.

Foi o primeiro desempenho positivo depois de estourar o escândalo de corrupção investigado pela operação Lava Jato, no início de 2014.

O resultado ocorreu após a Petrobras ter reportado um prejuízo líquido de 446 milhões de reais em 2017.

O desempenho no ano, segundo a petroleira, refletiu o maior lucro operacional e a melhora do resultado financeiro, resultante de menor despesa com juros e de maiores receitas financeiras devido aos ganhos com a renegociação de dívidas do setor elétrico.

Publicidade:

Fátima Bezerra acredita no crescimento econômico do Governo Jair Bolsonaro

0

O secretário de Planejamento e Finanças, Aldemir Freire, “ainda que a economia crescesse 4% nos próximos quatro anos, se as despesas continuarem aumentando no mesmo patamar, o RN continuaria em crise.

Secretário de Planejamento e Finanças do RN, Aldemir Freire

O secretário de Planejamento e Finanças do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, trabalha com a possibilidade de crescimento econômico do País para todo o governo Bolsonaro, apesar de pertencer ao governo do PT, partido da governadora Fátima Bezerra.

“(…) Vemos um crescimento na ordem de 1,5 a 2% ao ano, período em que teremos um crescimento da receita”, afirmou o secretário para um grupo de empresários reunidos na Federação da Indústria na última semana, 22.

Mesmo assim, afirmou, “ainda que a economia crescesse 4% nos próximos quatro anos, se as despesas continuarem aumentando no mesmo patamar, o RN continuará em crise. Então o crescimento econômico é insuficiente para dar conta da crise”.

Para começar a resolver essa situação, o secretário disse que só há três saídas inegociáveis: reduzir as despesas para que elas caibam dentro das despesas; controlar o crescimento dessas despesas e, finalmente, incrementar as receitas.

Publicidade:

‘Projeto Cordeiro do Vale’ promove ação junto a criadores na zona rural de Porto do Mangue

0

PORTO DO MANGUE – O secretário de Agricultura e Pesca, Flávio Felipe; o médico veterinário Carlos Henrique, a Engenheira Agrônoma Leuma consultores do SEBRAE;  e Patrícia Lopes, técnica do escritório Local da EMATER,estiveram no P.A Rio Doce realizando palestras e orientações aos criadores de ovinos e caprinos.

O ‘Cordeiro do Vale’ chega a Porto do Mangue por meio de uma parceria celebrada entre a gestão do prefeito Sael Melo e o Sebrae. O projeto tem por objetivo preparar produtores de ovinos e caprinos, capacitando-os com orientações técnicas sobre reprodução, sanidade, alimentação e mercado.

A gestão de Sael Melo vem implementando ações que visam a ampliação e o fortalecimento da cadeia produtiva rural do município, especificamente no que diz respeito a ovinocaprinocultura.

De acordo com o secretário da Agricultura, Flávio Felipe, atualmente 7 criadores estão participando do projeto na zona rural da cidade; 2 no Rio Doce, 4 na Praia do Rosado e 1 no assentamento Brilho do Sol. Flávio Felipe falou sobre a importância do projeto: “O objetivo principal do projeto é orientar os criadores a como identificar doenças básicas; as causas da desnutrição do animal, orientações manejo. São orientações que visam minimizar doenças e aumentar a rentabilidade e lucratividade para o agricultor“, afirmou.

Publicidade:

R$ 400 mil para o corte de terra, é o que a prefeita Rosalba vai liberar para agricultores de Mossoró

0

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) lançou na manhã desta quinta-feira, 7, o Semear 2019, programa que tem como objetivo disponibilizar o corte de terra ao pequeno produtor rural de Mossoró.

Rosalba anunciou a liberação de R$ 400 mil para atender cerca de cinco mil famílias em 136 comunidades rurais.

Cada família terá direito a 1 hora de corte de terra. O tratorista da comunidade receberá 22 litros de óleo a cada hora de corte. Cerca de 115 litros de óleo devem ser distribuídos pela Secretaria de Agricultura.

“O inverno está chegando e nós queremos dar esse apoio ao pequeno agricultor para que ele possa cortar a sua terra, produzir e ter um ano tranquilo com a sua família”, disse a prefeita.

O coordenador regional da Empresa de Extensão Rural (EMATERN), Marcos Fábio, falou sobre a entrega sementes prevista para até final desse mês. Em Mossoró, segundo ele, serão contemplados 1.985 agricultores.

Publicidade:

Prefeito Sael Melo e o secretário de Agricultura fazem distribuição de mudas de cajueiro

0

Dando continuidade ao Programa de Fortalecimento da Agricultura no município, o prefeito Sael Melo através da Secretaria da Agricultura e Pesca, realizam periodicamente a distribuição de mudas de cajueiro.

O Programa objetiva atender as famílias assentadas com aproximadamente 50 mil mudas, viabilizando assim o fortalecimento da cajucultura na zona rural e fomentando a economia local.

A a gestão também tem se sensibilizado com a situação dá falta dágua na zona rural e criou uma força tarefa para atender as comunidades, disponibilizando carros pipas para abastecer as cisternas das famílias.

Publicidade:

Denúncias contra salinas na região Costa Branca preocupam empregados

0

Em Mossoró a ex-deputada federal, hoje vereadora, Sandra Rosado (PSDB) recebeu, com preocupação, a notícia que 18 salinas instaladas na Região da Costa Branca são alvos de ações civis públicas ingressadas pelo Ministério Público Federal (MPF) por ocupação de Áreas de Preservação Permanente (APP).

A parlamentar reconhece a importância da preservação ambiental, mas, ao mesmo tempo, preocupa-se com possíveis consequências negativas da medida, especialmente no que se refere à manutenção de empregos no setor.

Respeito a ação do Ministério Público e entendo que é inegável a necessidade de preservar o meio ambiente. Mas temos que analisar os impactos que tais medidas podem causar à economia local e estadual. Defendo um entendimento entre as partes, de modo que sejam preservados o meio ambiente, as empresas e os empregos”, defende a vereadora.

Sandra Rosado lembra que o sal é um dos principais produtos da economia do Estado e corresponde a 95% de todo o volume de sal produzido no país.

A indústria salineira é uma das maiores empregadoras do Rio Grande do Norte. A exploração é secular e possui muita representatividade para a economia. É um tema delicado, que merece ser ainda amplamente debatido para se chegar a um denominador comum”, pontua.

Social

Com vasto trabalho realizado em defesa da indústria salineira potiguar, a parlamentar teve sancionado, em dezembro de 2017, pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), projeto de lei que reconhece a utilidade pública do sal de Mossoró. A oficialização da lei municipal é mais um subsídio para que a União faça o mesmo, e reconheça a utilidade social do sal do Rio Grande do Norte para o país, o que dará mais segurança jurídica à atividade.

Publicidade:

24ª Fiart destaca o artesanato potiguar na capital

0

Esculturas, brinquedos, pinturas, roupas, decoração são alguns dos produtos que estão sendo comercializados pelos artesãos potiguares na 24ª edição da Feira Internacional de Artesanato (Fiart), que está sendo realizada no Centro de Convenções de Natal. A feira conta com o apoio do Governo do RN, por meio da Sethas-RN e do Governo Cidadão, via acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

A feira já faz parte do calendário oficial do estado e sempre é realizada no começo do ano. Esse ano, o tema da feira invoca os quatro elementos da natureza: água, terra, fogo e ar, representando as matérias-primas das tipologias do artesanato.

Nos estandes do Governo do RN, cerca de 250 artesãos estão expondo e comercializando os mais variados tipos de artesanato.

Ao todo são 5 salões principais e cerca de 50 estandes menores com milhares de produtos sendo comercializados pelos artesãos potiguares cadastrados no Programa Estadual de Artesanato (Proarte-RN).

Além dos estandes do Governo do RN, a feira conta com expositores de estados como Minas Gerais e expositores de outros países como Senegal, Bolívia, República Tcheca, Peru, Madagascar e Colômbia. São cerca de 1 mil expositores. Até o dia 3 de fevereiro a Fiart estará aberta ao público, no Centro de Convenções de Natal, das 16h às 22h. A entrada custa R$ 10,00.

Publicidade:

Bolsonaro em Davos apresenta os novos rumos do Brasil para o mundo dos negócios

0

“Vitrine para exibir o governo de Jair Bolsonaro (PSL) ao mundo, o Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), começou na terça-feira, 22, com o presidente fazendo o discurso na abertura oficial do evento.

Em cerca de 15 minutos, Bolsonaro passou diretrizes gerais do que os estrangeiros podem esperar de seu governo. Mas ele não foi o único integrante da comitiva brasileira a estar sob os holofotes.

A agenda dos ministros que o acompanharam na viagem também foi movimentada. Sergio Moro, da Justiça, participou de um painel e teve um discurso afinado com o do presidente. Paulo Guedes, da economia, almoçou com investidores.”

Em sua fala, o presidente Jair Bolsonaro destacou: “o Brasil ainda é uma economia relativamente fechada ao comércio internacional, e abri-la é um compromisso desse governo“.

Ele prometeu aumentar a eficiência do Brasil, reduzir as burocracias e garantiu que a equipe econômica irá tornar o país um dos 50 melhores para se fazer negócios no mundo.

Falou ainda sobre a necessidade de “diminuir a carga tributária, simplificar as normas, facilitando a vida de quem deseja produzir, empreender e criar empregos” e afirmou: “Gozamos de credibilidade para fazer as reformas que precisamos e que o mundo espera de todos nós“, disse o presidente à plateia, composta em boa parte por políticos, empresários e investidores.

Nós pretendemos diminuir o tamanho do Estado, realizar reformas como a de Previdência e tributária. Queremos tirar o peso do Estado de cima de quem produz, de quem empreende. […] Tirarmos o viés ideológico dos nossos negócios. […] Buscar aprofundar cada vez mais a os negócios e aproximação com todos os países do mundo“, completou.

Quando as urnas confirmaram matematicamente a sua vitória, Bolsonaro fez um discurso prometendo essencialmente duas coisas: resolver os problemas econômicos e garantir a liberdade dos brasileiros, em suas múltiplas dimensões. Se ele cumprir as promessas – e essa é outra história, bem mais complicada–, será um excelente presidente.

Publicidade:

Ibovespa bate novamente recorde; dólar e euro são nocauteados

0

O Ibovespa, principal indicador das ações mais negociadas na B3, antiga BM&F Bovespa, novamente bateu recorde nesta segunda-feira , 14, atingindo 94.474 pontos, uma elevação de 0,87% em relação ao pregão da sexta-feira, 11. O recorde anterior, de 93.805 pontos, foi registrado na quinta-feira (10).

As ações que mais valorizaram hoje foram as da Viavarejo ON (6,87%), Sabesp ON (5,34%) e Estacio Porton (4,49%). Os papéis que mais perderam valor foram os da Usiminas (-3,05%), Lojas RennerON (-1,82%) e Natura ON (-1,59%).

O dólar comercial fechou o dia cotado a R$ 3,69, com queda de 0,41%. Já o euro encerrou a segunda-feira a R$ 4,24 para venda, em baixa de 0,15%.

Publicidade:
RESP SOCIAL
WhatsApp Grupo