Internacional

É preocupante a pauta esquerdistas da Igreja Católica para o Brasil, confirma Governo Federal

0
Ameaça iminente?

Em nota divulgada na noite deste domingo, 10, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do Governo Federal confirmou que existe “preocupação (…) com alguns pontos da pauta do Sínodo sobre a Amazônia que ocorrerá no Vaticano, em outubro deste ano”.

O jornal O Estado de S.Paulo revelou, na edição deste domingo, que o governo acompanha as discussões para o evento que irá abordar temas considerados como uma “pauta da esquerda”…

Na nota de esclarecimento, o GSI, comandado pelo general Augusto Heleno, confirma que “parte dos temas do referido evento tratam de aspectos que afetam, de certa forma, a soberania nacional. Por isso, reiteramos o entendimento do GSI de que cabe ao Brasil cuidar da Amazônia Brasileira”.

O GSI observa na nota que nesse movimento do governo, “não há críticas genéricas à Igreja Católica” e afirma que “a Igreja Católica não é objeto de qualquer tipo de ação por parte da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) que, conforme a legislação vigente, acompanha cenários que possam comprometer a segurança da sociedade e do estado brasileiro”.

A seguir, a íntegra da nota:

Nota de Esclarecimento

Em relação à matéria publicada hoje no Jornal O Estado de São Paulo com o título “Planalto vê Igreja Católica como potencial opositora”, informamos o seguinte:

1. A Igreja Católica não é objeto de qualquer tipo de ação por parte da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) que, conforme a legislação vigente, acompanha cenários que possam comprometer a segurança da sociedade e do estado brasileiro;

2. Não há críticas genéricas à Igreja Católica. Existe a preocupação funcional do Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional com alguns pontos da pauta do Sínodo sobre a Amazônia que ocorrerá no Vaticano, em outubro deste ano;

3. Parte dos temas do referido evento tratam de aspectos que afetam, de certa forma, a soberania nacional. Por isso, reiteramos o entendimento do GSI de que cabe ao Brasil cuidar da Amazônia Brasileira.

Brasília, DF, 10 de Fevereiro de 2019.

Atenciosamente,

Ass Com GSI

Publicidade:
RESP SOCIAL

3 corpos de crianças abertos e sem os órgãos foram encontrados

0

Segundo tudo indica, os menores tinham sido sequestrados por alguma quadrilha de traficantes de órgãos. O fato aconteceu no México, onde foram encontrados os corpos de 3 crianças sem vida e sem vários órgãos. Outras crianças menores de idade também estavam abandonados sem vida e com os seus corpos abertos. Foram encontrados os corpos de 3 menores sem vida, duas meninas entre os 4 e os 7 anos, e um menino entre 7 e 9 anos aproximadamente.

O serviço de saúde foi acionado e enviado ambulâncias ao local para que os corpos fossem analisados e tirados de cena o mais rápido possível, para que ninguém percebesse o que estava acontecendo. Um homem do campo, de identidade não revelada, encontrou os corpos quando estava levado suas vacas para o pastoreio.

A Polícia da localidade se inteirou dos fatos, acionou de imediato a Polícia Federal e os militares, que chegaram ao local para começar as investigações.

A notícia se espalhou ao ponto de chegarem ao local os jornalistas e fotógrafos, mas por alguma razão não quiseram que nada daquilo tivesse divulgação.

Os fotógrafos foram impedidos de fotografar e um jornalistas que tentou tirar fotos com o seu celular viu o seu aparelho ser tomado pelos militares e o Governo ainda não repassou informações detalhadas do ocorrido.

Publicidade:
RESP SOCIAL

Papa admite que padres e bispos abusaram sexualmente de freiras

0

Após revista do Vaticano chamar atenção para a questão, Francisco reconhece abusos de freiras, mencionando casos de escravidão sexual. Pontífice afirma que Igreja vem combatendo o problema e promete fazer mais.

O papa Francisco admitiu pela primeira vez que padres e bispos católicos abusaram sexualmente de freiras, prometendo fazer mais para combater o problema.

Não é que todos façam isso, mas houve padres e bispos que o fizeram”, afirmou o pontífice em viagem de retorno dos Emirados Árabes Unidos, ao ser questionado por um jornalista sobre o abuso de freiras. “Acho que continua acontecendo, porque não é algo que simplesmente desaparece.”

O papa afirmou que a Igreja já suspendeu clérigos devido a casos de abuso de freiras e que o Vaticano está trabalhando na questão há bastante tempo. “Deveríamos fazer algo mais? Sim. Há vontade para isso? Sim. Mas é um caminho que já começamos a trilhar”, disse.

Publicidade:

Rússia suspende tratado de armas nucleares

0

MOSCOU – A Rússia suspendeu o tratado de controle de armas nucleares de alcance intermediário, assinado na era da Guerra Fria, disse o presidente Vladimir Putin neste sábado, depois de os Estados Unidos anunciarem a retirada do pacto e acusarem Moscou de praticar violações.

As relações entre o Ocidente e Moscou estão sob tensão em torno de questões que vão da anexação da Crimeia, antes na Ucrânia, às suspeitas de ingerência na eleição presidencial dos EUA.

Na sexta-feira, os EUA anunciaram que se retirariam do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, também conhecido como tratado INF, daqui a seis meses, a menos que Moscou pare de praticar violações ao pacto de 1987.

Putin disse que a Rússia começará a trabalhar em novos mísseis, incluindo modelos hipersônicos. Ele ordenou aos ministros a não tomarem a inciativa em negociações sobre desarmamento com Washington, acusando os EUA de lentidão em responder a tais iniciativas.

Publicidade:

Sistema opressor de Maduro prende 77 crianças na Venezuela

0

Em comunicado divulgado nesta terça-feira, 29, o porta-voz da ONU para Direitos Humanos, Rupert Colville, informou que a repressão do governo de Nicolás Maduro aos protestos da oposição atingiu crianças de até 12 anos, com 77 menores detidos nos últimos dias.

Mais de 850 pessoas foram colocadas em prisões pelo país no que seria o maior número de detenções em 20 anos na Venezuela. A organização também informou que o número de mortos nas manifestações chega a 40.

Dessas vítimas, 26 delas foram alvos das forças de segurança do governo. A maioria das mortes ocorreu entre os dias 22 e 25 de janeiro. Cinco delas foram registradas depois de operações do regime em bairros da periferia de Caracas.

Recorde

Apenas em um dia, 696 pessoas foram detidas por se manifestarem contra o líder chavista. A entidade avalia suspeitas de que parte desses prisioneiros tenham sido alvo de violações de direitos humanos.

No ano passado, o governo Maduro fez o convite para que a ex-presidente chilena fosse até o país. Agora, é a vez do presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, pedir a presença da representante da ONU no país. Sua ida, porém, ainda não está acertada, já que seu escritório quer garantias de que ela tenha acesso livre à sociedade civil e ONGs locais.

Publicidade:
WhatsApp Grupo