Dá Redação

Alerta aos pais: A Base Nacional Curricular quer ensinar para seus filhos que gênero sexual não existe

0

Não é surpresa o fato de que os nossos estudantes são os mais “politizados” do mundo e, ao mesmo tempo, se revelam os mais incompetentes em operações básicas de Matemática, iletrados e insuficientes em conhecimentos de Geografia e História.

Todos os exames internacionais atestam que os estudantes brasileiros estão entre os mais atrasados do mundo em todos os campos de conhecimento, sob qualquer ponto de vista, considerando qualquer parâmetro de análise de evolução intelectual.

Os engenheiros sociais de Brasília trabalham arduamente para emburrecer nossos jovens e doutriná-los de acordo com as últimas teorias sobre sexualidade concebidas por militantes disfarçados de especialistas em suas torres de marfim que chamamos de universidades.

A última cartada dos fazedores de idiotas diplomados é a tentativa de criação de um sistema nacional e centralizado de educação por meio da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), um expediente que, registre-se, é flagrantemente inconstitucional.

A Constituição e a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) vetam qualquer possibilidade de criação de um sistema de educação centralizado, determinando que os municípios e estados tenham autonomia para gerir seus sistemas próprios de educação.

Goela abaixo

Mas o respeito pela lei e pela Constituição nunca foi o forte dos engenheiros sociais, muitos deles lotados no Ministério da Educação do governo Temer. Eles querem controlar cada aspecto da educação sem passar pelo filtro das comunidades e dos pais dos alunos.

Sem surpresas, BNCC é mais uma plataforma de doutrinação ideológica que visa desconstruir toda a educação moral que crianças e adolescentes recebem de seus pais.

Em sua face mais hedionda, a Base Nacional Comum Curricular é mais uma tentativa canalha de enfiar a Ideologia de Gênero goela abaixo nos estudantes de todo o Brasil.

Todo o lixo ideológico que barramos nos Planos Municipais de Educação (PME’s) está de volta agora e de maneira multidisciplinar: da aula de Artes até a aula de História, basicamente, todas as disciplinas terão de abordar a temática de gênero nas salas de aula.

Neste vídeo do Centro dom Bosco você pode entender em pormenores o grau de comprometimento ideológico da BNCC, assim como a inconstitucionalidade da proposta que, na prática, cria um sistema centralizado de educação nacional.

MEC não se importa em alfabetizar crianças

Ao mesmo tempo em que dá total importância à promoção da Ideologia de Gênero, o MEC admite, publicamente, que não está muito interessado na alfabetização das crianças.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, o representante do Conselho Nacional de Educação, Cesar Callegari, explicou que “a antecipação da alfabetização de crianças ficará de fora da versão final da Base Nacional do Ensino Infantil e Fundamental” porque:

“Nós já aprendemos, a ciência nos ensinou, que talvez um grande mal que podemos fazer nas nossas crianças é produzir um estresse tóxico. propor objetivos e metas que elas têm dificuldade em atingir”.

Ou seja, o Conselho Nacional de Educação, que revisa a proposta do MEC, entende que a alfabetização é um processo que exige demais das crianças e deve ser deixado de lado.

Alfabetização não interessa. O importante é ensinar para meninos e meninas que gênero sexual não existe e que eles podem dividir o banheiro sem nenhum constrangimento.

É isso: não querem alfabetizar seu filho; apenas doutriná-lo!

Não importa dar-lhe os subsídios para que ele conquiste a autonomia intelectual. O que importa é transformá-lo em um semianalfabeto politicamente correto, repetidor de chavões progressistas, enfim, uma réplica ainda mais iletrada de militante esquerdista.

Quando perguntarem o que está errado com a BNCC, você já sabe resposta: tudo!

Deputado Jácome quer o apoio de Juscelino e seu grupo político em Porto do Mangue

0

O deputado federal, Antônio Jácome (PODE), esteve reunido com o vereador socialista, Juscelino Gregório (PPS), de acordo com as informações, a conversa foi sobre o futuro político e apoios a serem consolidados na cidade de Porto do Mangue para as Eleições de 2018.

Jácome é vice-presidente do ‘PODE’, o novo partido é uma atualização da sigla PTN – Partido Trabalhista Nacional, que
obteve autorização do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em maio para mudar de nome.

Uma das propostas do novo partido é estimular a participação popular nos posicionamentos com a sigla, com consultas online sobre temas em discussão no Congresso e o compromisso de apresentar projetos que tenham a assinatura de ao menos 20 mil eleitores.

Em contato com o vereador Juscelino, nossa Redação perguntou se ele já havia fechado apoio ao deputado, em resposta – ainda não, preciso sentar com integrantes do meu grupo político para tomada de decisões, respondeu ele.

Na última Eleição (2014), o deputado Jácome obteve 97 votos, principalmente da classe evangélica da cidade, ficando em posição superior em votos aos deputados também eleitos: Fábio Faria (PSD), Felipe Maia DEM) e Walter Alves (PMDB).

 

O empresário Junior Cobra comemora mais um ano de vida, parabéns

0

Neste domingo, 03, quem apaga mais uma velinha, é o empresário Júnior Cobra.

Júnior  comemora a data entre familiares e amigos. Na cidade de Porto do Mangue tem feito história e é destaque sempre. Pai de família exemplar, amigo presente e grande incentivador/apoiador de eventos culturais, tem obtido através do trabalho, o sucesso, pois é determinado naquilo que faz, corajoso para enfrentar as batalhas da vida, mas acima de tudo um homem de coração aberto e de ações brilhantes.

Que Deus ilumine seus passos, este são os votos do site OPortomanguense.

Parabéns!

Déjà vu

0

Algumas previsões são feitas não na esperança de que se realizem, e sim para evitar que se concretizem. Traçando um minucioso e severo diagnóstico sobre os rumos da política da nossa cidade, chega-se à constatação, e a posteriori à conclusão, que a contingência nunca exerceu um papel tão fundamental sobre o nosso futuro.
Depois de um semestre de algumas escolhas assertivas, o governo que cresceu através de promessas messiânicas e um saudosismo populista, desperta em fim da sua letargia. Além das atribuições que lhe compelem a atual gestão ainda tem que se preocupar com os corpos estranhos que carcomem internamente o seu organismo. Em outras palavras, além de gerir a máquina pública com lisura e probidade, além de satisfazer os anelos do seu eleitorado, o gestor ainda precisa encontrar uma estratégia para não se tornar vítima dos detratores.
A ruptura eminente entre o Executivo e os seus acólitos, apenas corrobora que os pactos fazem-se e desfazem-se consoante as conveniências. Isso mostra que as conspirações, confabulações que a nossa cidade tem se tornado palco, é causa e não efeito dessa relação fugaz. Enquanto furtivamente os conciliábulos prosseguem, o vácuo formado por essa anomia política ensejará o surgimento ou o retorno de personagens grotescos e caricaturais. Neste medida, negligenciar a nossa responsabilidade nos fará retroagir.
Corremos o risco de voltar a um período em que a falta de respeito com o dinheiro do contribuinte era um imperativo categórico. Figuras pitorescas e estereotipadas pelo imaginário coletivo farão uso do “populismo fisiológico” como forma de mascarar a incompetência e a vilania. Sem esquecer é claro o protagonismo dos empresários.
Como os tempos seguem-se e parafraseiam-se, os dissidentes da situação (governo), cheios de subterfúgios e de proventos endossarão mais uma vez um discurso que já se tornou lugar comum. Uma amálgama de vitimismo com simulacro de justiça. No outro polo, pretensos grupos que vierem a ocupar o quadro governista depois da cisão, serão considerados mercenários e parasitas. Os munícipes usando a leniência como anestésico, continuarão reverberando um velho aforisma latino que diz; o que eu esqueço ou ignoro não existe para mim.

Porto do Mangue bem que podia copiar: Lei Municipal proíbe Caern e Cosern realizarem cortes aos sábados, domingos e feriados

0

Resultado de imagem para corte de energia e aguaCAICÓ – A Caern e a Cosern estão proibidas, no âmbito do Município de Caicó, de cortarem o fornecimento de energia elétrica e água, por inadimplência do consumidor, nos dias que antecederem sábados, domingos e feriados.

Pelo menos é o que diz a Lei Municipal 4.971, de 21 de agosto de 2017, de autoria do vereador José Rangel, e promulgada pelo presidente da Câmara Municipal, Odair Alves Diniz.

O artigo 1º estabelece o horário onde a proibição do corte passa a valer, das 12 horas de sexta-feira as 8 horas da segunda-feira subseqüente. Já nos feriados, a Lei determina a proibição dos cortes, das 12 do dia útil que anteceder o feriado nacional, estadual ou municipal e ponto facultativo, às 8 horas do primeiro dia útil subseqüente.

-Bem que os vereadores de Porto do Mangue podiam apresentar uma proposta dessa, ops´… Será que os edis portomangueses ainda podem fazer Leis?

Vamos guardar…

Parabéns para Maria Clara, ex-primeira dama de Porto do Mangue

0
Maria Clara (Clarinha) e o ex-prefeito Titico

Hoje é dia de agradecer a Deus por mais um ano de vida da ex-primeira-dama de Porto do Mangue, Maria Clara, popularmente conhecida por ‘Clarinha‘.

Para alguns és uma amiga, uma super esposa, mãe e exemplo de mulher.

O que lhe dignifica. Seu trabalho e determinação. Mulher guerreira e corajosa, sempre com a família e atendendo os mais necessitados.

Hoje é dia de muita festa e alegria. Por isso, a Redação do site de notícias e entretenimento, O Portomanguense, vem lhe desejar todo o sucesso do mundo.

Que Deus abençoe seus projetos, sua vida pessoal e o futuro político.

Parabéns!

27 mortes violentas no fim de semana

0

O RN contabiliza mais um fim de semana violento. No cômputo geral, até o fim da noite de ontem (06/08/2017) foram 1466 atos de violência letal no RN.

Os dados apontam para um aumento de 26,3% em relação a 2016. Os dados absolutos demonstram 305 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período.

Em 2016, até o mesmo período, foram 1161, contra 948 em 2015 e 1096 em 2014.

-O governador Robinson Faria tem contribuido diuturnamente para que o número de homicídios só aumente. Logo ele que ganhou a Eleição de 2014 com o discurso de que faria mais pela segurança.

- publicidade -