Acidente

Avião com 157 a bordo cai na Etiópia; autoridades dizem que não há sobreviventes

0
Imagem ilustrativa

Um avião da Ethiopian Airlines, que voava da capital da Etiópia, Adis Abeba, para Nairobi, no Quênia, caiu neste domingo,10 com 157 pessoas a bordo, informaram autoridades às agências internacionais de notícias.

As causas da queda da aeronave ainda não são conhecidas. Segundo o site sueco de rastreamento de voos Flightradar24, “dados da rede Flightradar24 ADS-B mostram que a velocidade vertical ficou instável depois da decolagem”.

Por meio de nota, a Ethiopian Airlines confirmou a queda: “Nosso voo ET-302, de Adis Abeba a Nairob sofreu hoje um acidente”. O voo ET 302 caiu perto da cidade de Bishoftu, 62 km a sudeste da capital Adis Abeba, disse a companhia aérea, confirmando que o avião era um Boeing 737-800 MAX, número de registro ET-AVJ.

O que se sabe até agora:

  • O avião, que tinha como destino o Aeroporto Internacional de Nairobi, o Jomo Kenyatta, partiu às 8h38 (horário local) do Aeroporto Internacional de Adis Abeba e perdeu contato 6 minutos depois.
  • 157 pessoas estavam a bordo do avião, sendo 149 passageiros e 8 tripulantes
  • Segundo autoridades locais, não há sobreviventes
  • Passageiros de 33 países estavam a bordo da aeronave, de acordo com autoridades locais
Publicidade:

Identificadas as vítimas de acidente na BR 110 neste sábado

0

As quatro pessoas que morreram no acidente na madrugada deste sábado, 9, na BR 110, entre Mossoró e Upanema foram identificadas. A colisão aconteceu no KM 35, 12 quilômetros de Upanema.

As vítimas foram identificadas como Vanderlania Arruda de Lima, Valdilene Arruda de Lima, Everaldo José da Penha e Antonio Neto. A mulher que foi retirada das ferragens é Wedja Ystefane Silva Penha, de 18 anos. Ela foi socorrida para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Todos estavam no mesmo veículo.

A colisão foi entre um veículo tipo Gol e um caminhão carregado com cilindros. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão carregado de gás havia pegado fogo na rodovia horas antes.

Publicidade:

URGENTE: Quatro pessoas morrem em grave acidente na BR110

0

De acordo com as primeira informações, uma carreta que transportava gás GNV parou sobre a pista de rolamento após pegar fogo´e o motorista não colocou nenhum tipo de sinalização. O veículo que tinha saído de Mossoró, bateu violentamente na traseira da carreta.
O acidente aconteceu na BR 110 entre os municípios de Mossoró e Upanema, e deixou quatro vítimas fatais entre elas uma criança apenas uma mulher sobreviveu.
As vitimas: Vanderlania Arruda de Lima, que faria 30 anos no próximo dia 15 sua irmã Valdilene Arruda de Lima de 37 anos de idade,  o motorista Everaldo José da Penha 41 anos e uma criança de aproximadamente 06 anos de idade.
Publicidade:

O jornalista da Band Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero

0

O jornalista Ricardo Boechat morreu nesta segunda-feira, 11, vítima de um acidente de helicóptero. O âncora do Jornal da Band é uma das duas fatais.

A aeronave caiu em cima de um caminhão no km 22 da Rodovia Anhanguera, sentido interior, com o Rodoanel, no começo desta tarde e acabou explodindo.

Aos 66 anos, Boechat era um dos principais nomes do jornalismo brasileiro. Além do comando do Jornal da Band, ele  era âncora da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ.

Publicidade:

Detran e Governo do RN criam campanha impactante contra velocidade com o tema: A pressa passa, as consequências ficam

0

O Detran e o Governo do Rio Grande do Norte, em parceria com a Executiva Agência de Comunicação, criaram um filme para ilustrar as atitudes precipitadas de um motociclista no trânsito.O tema “A pressa passa, as consequências ficam”, retrata motoqueiros colidindo com carros e voando para cadeira de rodas ou uma cama de hospital. Veja abaixo:

A campanha é para conscientizar e refletir estudos do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, (RN), que apresenta um comparativo entre 2016 e 2017, em que o número de acidentes foi reduzido de 8.729 para 8,010. Veja o vídeo da campanha:

Publicidade:

Brasil vive uma sequência de tragédias nos últimos anos, veja quais foram

0

A morte de dez jogadores das categorias de base do Flamengo, nesta sexta-feira, 8, no Rio, é a última de uma sequência de tragédias ocorridas no País e que poderiam ser evitadas.

Em 2013, o incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), deixou 242 mortos e 680 feridos – a grande maioria universitários. Em 2015, o rompimento da barragem da Samarco destruiu o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), matando 19 pessoas e desabrigando 1,2 mil. Em 2018, no centro da capital paulista, o prédio Wilton Pais de Almeida desabou e matou 7 sem-teto que moravam no local. Ainda em 2018, outro incêndio, desta vez no Museu Nacional, no Rio. Não houve mortos nem feridos, mas o desastre acabou com o mais importante acervo da ciência do País. Neste ano, há duas semanas, outra barragem se rompeu, agora da mineradora Vale, em Brumadinho. Até agora, 157 corpos foram encontrados e 182 continuam desaparecidos.

No caso do incêndio no Flamengo, a área do alojamento que pegou fogo chegou a ser interditada pela prefeitura em 2017, por falta de alvará. Segundo a gestão municipal, o local foi lacrado após a emissão de “quase 30 multas”. Para o comandante do Corpo de Bombeiros, Roberto Robadey, o alojamento era um “puxadinho”. A principal suspeita é que o fogo tenha começado após curto-circuito no ar-condicionado.

A sequência de tragédias desencadeou manifestação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge: “Estamos vendo uma sucessão de fatos e desastres evitáveis, preveníveis e precisamos estar atentos a eles para que as instituições de controle, fiscalização e punição realmente funcionem no Brasil”. Para Roberto Romano, professor de Ética e Filosofia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o ponto central é que não temos uma democracia consolidada. “A responsabilidade é a base da democracia moderna. Aqui isso não existe, todo mundo acha que pode fazer o que quiser porque não vai pagar por isso, tanto a sociedade quanto as autoridades.

ESTADÃO CONTEÚDO
Publicidade:

Sobe para 142 número de mortos confirmados em Brumadinho

0

O número de mortos confirmados em decorrência da tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) subiu para 142. Destes, 122 foram identificados e 20 estão sem reconhecimento. As informações foram atualizadas pela Defesa Civil de Minas Gerais.

Segundo o boletim do órgão, ainda há 194 desaparecidos, sendo 61 da listagem da Vale e 133 de trabalhadores terceirizados ou pessoas da comunidade. Já os localizados totalizam 392, sendo 223 da lista da mineradora e 169 terceirizados ou da comunidade.

No balanço divulgado, haviam sido registrados 134 pessoas mortas na tragédia, 199 desaparecidas e 394 localizadas.

Os dados da Defesa Civil atualizam também desabrigados e hospitalizados. No primeiro grupo encontram-se 103 pessoas, que foram deslocadas para alojamentos temporários, como hoteis. Entre as pessoas em tratamento em hospitais restam três vítimas.

Publicidade:

Total de mortos sobe para 60 em desastre da Vale em Brumadinho

0

Equipes de resgate retomaram os trabalhos de busca na madrugada desta segunda-feira focadas em retirar corpos que estariam dentro de um ônibus encontrado no mar de lama decorrente do rompimento de uma barragem de mineração da Vale em Brumadinho (MG), o que deve elevar o número de 60 mortes confirmadas até o momento.

Os bombeiros precisaram encerrar as buscas na noite de domingo devido à falta de iluminação e retomaram os trabalhos às 4h da manhã desta segunda-feira, de acordo com o porta-voz da corporação, tenente Pedro Aihara.

Segundo a mais recente atualização de números de vítimas, divulgada na manhã desta segunda-feira, o rompimento da barragem deixou 60 mortos e 292 desaparecidos, e outras 192 pessoas foram resgatadas. Os números devem mudar ao longo do dia conforme os trabalhos de resgate prosseguem.

Nesta segunda-feira, uma equipe enviada por Israel, que desembarcou na noite de domingo em Belo Horizonte, ajudará as equipes de resgate de Minas Gerais na operação de busca pelas vítimas.

O rompimento da barragem em Brumadinho, ocorrido na sexta-feira por volta do horário do almoço, provocou uma enorme avalanche de lama de rejeitos que atingiu comunidades e área administrativa da própria Vale.

Esse é o segundo desastre do tipo evolvendo a Vale em pouco mais de três anos. O número de mortos já supera as 19 vítimas fatais do rompimento em 2015 de uma barragem em Mariana, também em Minas Gerais, da Samarco, uma joint venture da Vale com a BHP.

Publicidade:

Cerca de 200 estão desaparecidos após rompimento de barragem da Vale em MG

0

O rompimento de um complexo de barragens da mina de ferro Feijão, da Vale, na região de Brumadinho (MG), deixou vários feridos nesta sexta-feira, e Corpo de Bombeiros do Estado informou que há cerca de 200 desaparecidos, após uma avalanche de lama de rejeitos de mineração atingir parte da comunidade da Vila Ferteco e a área administrativa da companhia.

Entre os desaparecidos, estão cerca de 100 funcionários da Vale, disse o porta-voz dos bombeiros em Minas Gerais, tenente Pedro Aihara.

Mais cedo, o governo de Minas Gerais afirmou que duas vítimas, mulheres de 15 e 22 anos, foram socorridas e estavam em condição estável e consciente. Já a Unidade de Pronto Atendimento em Sarzedo, município vizinho de Brumadinho, informou que tinha recebido oito feridos, mas não deu detalhes sobre a gravidade.

A operação de resgate das vítimas envolve seis helicópteros, incluindo aeronaves do Exército e da Polícia Civil, além de cerca de 50 homens do Corpo de Bombeiros. Um campo de futebol estava sendo utilizado como área de avaliação e triagem das vítimas para atendimento médico.

Publicidade:

Avião não consegue decolar e homem que filmava é atingido em cidade do RN

0

Homem “atropelado” por avião em pista de pouso em Parelhas, no interior do Estado, foi levado ao Hospital Regional de Currais Novos, recebeu atendimento e não corre risco de morte.

Uma aeronave de pequeno porte teve uma das asas destruída quando decolava em um campo de pouso na cidade de Parelhas.

O equipamento usava rotação máxima do motor e avançava na decolagem quando colidiu com um homem que filmava o voo.

Sem observar os critérios de segurança a que estão submetidas as aeronaves em planos de voos, o piloto submeteu curiosos a risco.

O homem foi socorrido para o Hospital Regional de Currais Novos. De acordo com testemunhas, vítima não corre risco de morte.

Confira o video:

Publicidade:
WhatsApp Grupo