Voto secreto não é fraude, é democracia. Resultado da urna deve ser respeitado por todos.

417
0

Votação para Presidente da Câmara de Vereadores de Porto do Mangue aconteceu de forma pacífica e democrática atendendo todos os critérios estabelecidos na Lei.

Vamos colocar os pontos nos ís sobre a Eleição mais acirrada da história política da cidade.

O resultado da urna, desde que foi aberta, inclusive na presença de escrutinadores (representando as chapas), dos próprios candidatos e de assessores jurídicos, está sendo questionada e ainda não foi reconhecida pelo vereador Jailson Fernandes (PSD), candidato da CHAPA 1, que foi derrotada na urna.

A contagem dos 9 fotos aconteceu a vistas claras dos próprios candidatos, sob total transparência, assim como foi todo o processo eleitoral, sempre atendendo as exigências da Lei.

No Plenário da Câmara, após o primeiro episodio (votação – contagem dos votos), o presidente em exercício, vereador Joãozinho Brito (PHS), sentou na cadeira de Presidente e declarou eleito a CHAPA 2,  com 5 dos 9 votos depositados na urna, em seguida encerrou-se a sessão.

Aplausos em coro, ao anunciar que o vereador Juscelino Gregório (PPS) era o presidente eleito para o biênio 2019-2020.

Teve vereadora que deu chilique, desequilibrou-se e a proporia levantou o tumulto, colocando em questão o resultado. Desnecessário, faltou maturidade, esqueceu que o voto é totalmente secreto, sigiloso, garantido na Lei.

O vereador Izidro Júnior Bola (PSB), atual líder do Governismo na Câmara, foi quem colocou ordem na casa, ao se retirar da sala da Presidência onde estava acontecendo provavelmente a recontagem das cédulas dos votos, gritou em alto e bom som para todos ouvirem (…) “O presidente é Juscelino, o presidente e Juscelino Gregório, parabéns vereador.” , apertou a mão do mesmo e se retirou do Plenário.

Web-leitores, diante dos relatos, das inúmeras testemunhas oculares, presenciais, gravação em vídeo, atas, áudio, seguindo todos os protocolos, é descabido o levantamento de questões na lisura do processo. Tal atitude e comportamento apenas significa que o resultado não está sendo aceito democraticamente por um grupo derrotado, que parece querer golpear a casa das leis – inadmissível.

A conta é simples, são 9 vereadores, duas chapas registradas, cada uma com 4 integrantes, 1 vereador ficou de fora, nenhum vereador que integravam as chapas era garantia de que o mesmo votasse na própria chapa, isso significa que prevaleceu a democracia na hora de escolher o voto para Presidente, a Lei jamais obrigará a qualquer que seja, que o mesmo revele em quem votou.

Hoje todos negam o voto, mas o que vale mesmo para a Justiça é o que esta no papel. Nenhum juiz obrigará a ninguém revelar seu voto. Então vereadores, usem a maturidade dos anos que vocês tem, não deixem que o Poder Legislativo portomanguense caia no descredito da população, da região, do estado.

Sejam responsáveis por vossas atitudes, excelências.

Publicidade:
RESP SOCIAL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here