O Portomanguense, Entrevistou o vereador Juscelino Gregório (PSB) no espaço ‘Café com Política’ , ele falou sobre a sua nova condição política, agora como Presidente do PSB local, citou as inúmeras  possibilidade sobre o cenário politico local para 2016, assim como sobre a aproximação dele e aliança política com o prefeito ‘Titico’. Ao final faz um balanço dos projetos e leis já apresentadas na Câmara Municipal.

OP – Agora já localizado politicamente, integrado o bloco de coalizão ao prefeito ‘Titico’; como o senhor analisa os seis anos de gestão do prefeito à frente do município de Porto do Mangue?

JG -Primeiramente é interessante dizer que existe duas formas de olhar, a de antes, eu como um eleitor, e atualmente estando eu vereador. Havendo feito oposição nos dois últimos anos, cumpri o meu papel, debatendo, fiscalizando e propondo; agora como aliado não deixarei de continuar cumprindo o meu oficio, sendo que desta feita, como aliado tentarei contribuir de maneira simples, mas isto não me tira o direito de concordar ou discordar. O prefeito ‘Titico’ já ouviu isto de mim e foi democrático e compreensivo.

OP – Sobre a Mesa Diretora da Câmara Municipal, o senhor pode avaliar o quadro político formado nela?

JG – A Mesa Diretora foi fruto de dialogo entre aliados, a todos foi repassada a situação politica que vivíamos naquele momento, sabemos que a conjuntura entre o PSB e PMDB já vinha de uma eleição anterior, então facilitou a tomada de decisões. Hoje só temos dois partidos com liberdade de fazer um debate na linha em que se encontra o momento politico, PMDB e PSB.

OP – Sabendo que o seu partido, o PSB, foi o principal concorrente do prefeito ‘Titico, como o partido se comportará diante do futuro pleito, 2016?

JG – Primeiramente mudamos de lado, não de propósito. Continuamos propondo, até porque nosso mandato é do povo. 2016 será um novo pleito, teremos uma realidade política bem diferente das atuais. Continuo sempre aberto ao dialogo, seja com quem ou lado for para debater os interesses do nosso povo.

DSCN5032

Eleito em 2012, Juscelino Gregório desponta como um dos nomes fortes para o próximo pleito.

OP – O que o senhor pretende para seu futuro político?

JG – Buscar a reeleição é o caminho mais natural, no entanto estou a disposição do meu partido que, em conversa com a Direção estadual, pretende reestrutura-lo e apresentar em cada município, se possível nomes, tanto na proporcional quanto a majoritária; e aqui em Porto do Mangue, esses nomes não são cartas marcadas, qualquer um poderá ser, desde que haja uma aceitabilidade popular.

OP – O senhor é candidato a prefeito em 2016?

JG  – Como já disse, estarei a disposição do meu partido e ser ou não ser, não somos nós, homens públicos que decidimos isto, mas o próprio povo. São eles quem coloca-nos, é quem tira-nos.

OP – O governismo já tem algum nome em vista a ser lançado?

JG – De ter, acredito que já tenha. Entendo que ainda irão pôr os nomes para a avaliação popular.

OP – Nesses seus dois anos de mandatos, das muitas leis e propostas que a Câmara aprovou, boa parte são de sua autoria. Cite algumas delas.

JG – Em reconhecimento a classe evangélica da nossa cidade, criamos o  (1)‘Dia do Evangélico’;  indicamos ao Poder Executivo o encaminhamento ao plenário da Câmara Municipal o (2) ‘Plano de Cargo, Carreira e Salário do Servidor’;  Propomos uma (3)Audiência Publica para discutir a poluição do rio do Logradouro; Fizemos emenda ao orçamento para ampliação do (4)’Açude do Assentamento Rio Doce, já executado pelo prefeito; o (5) Projeto ‘Wi-Fi Livre nas Praças e Escolas do Município;  também propomos a (6) ‘Câmara Jovem’;  requeremos a implantação de (7) ‘Redutores de Velocidade’ no trecho da RN 404 do Rio Doce; o que vem evitando acidentes com animais e pessoas, também já executado, entre outros.