Fidel morreu em Havana, na noite desta sexta-feira Foto: Rafael Perez / Reuters

HAVANA — Ex-presidente de Cuba e líder da revolução comunista no continente americano, Fidel Castro morreu aos 90 anos, anunciou seu irmão, Raúl Castro, em pronunciamento na TV estatal na madrugada deste sábado.

O ex-líder governou a ilha caribenha por quase meio século antes de entregar os poderes a Raúl, em 2008.

Em um comunicado, o governo declarou nove dias de luto nacional e programou uma semana de homenagens.

O ex-líder morreu às 22h29 e seu corpo será cremado, “atendendo a seus pedidos”, informou o Raúl. As cinzas percorrerão Cuba em caravana de quatro dias e depois serão enterradas em 4 de dezembro, em Santiago de Cuba.

“Em cumprimento da vontade expressa do companheiro Fidel, seus restos serão cremados nas primeiras horas deste sábado”, disse o presidente em uma mensagem na televisão.

A notícia da morte de Fidel, apesar de seu frágil estado de saúde, pegou de surpresa os cubanos e repercute no mundo através de mensagens de condolências de vários dirigentes e líderes mundiais.